É difícil, mas é possível ter orgulho gay!

Orgulho gay controle Y

Quando criança, eu era chamado de gay sem ao menos saber o que isso significava. Só sabia que era errado pela forma como era tratado – fui excluído.


Escutei durante anos que “não é ok ser gay”. Até que tentar ser o que eu não era deixou de ser defesa e tornou-se uma tortura. Então decidi: “não quero ser ok. Eu quero ser foda!”


Nessa busca por validação – do emprego mais incrível, de ser o mais inteligente e criativo, de ter as melhores coisas -, fui paralisado pela minha autocobrança. A necessidade de estar no controle, de não fracassar, de não “dar mais desgosto” só me levou a uma cirurgia no cérebro.


A procura por aprovação cega. Nem parei para pensar no significado de ser gay, que tanto tentam tornar pejorativo: ser alegre, sentir atração pelo mesmo sexo ou gênero, amar.
Eu sou exatamente isso e mais um milhão de coisas.
Por que a vergonha?


É preciso tomar uma distância para olhar para trás e enxergar o tanto que percorremos e conquistamos, gay. Tenha orgulho gay. Tenha orgulho da sua história! 🌈✨
#pride🌈 #lgbtq🌈

Carta Aberta,

Desculpa por ter amaldiçoado a todos que me chamavam de veado, bicha, bambi, gayzinho, marica, masfleba (este ouvi de um crente), boiola etc.

Vocês estavam certos!!! Deveras eu era gay. E adivinhem só: tenho muito orgulho disso. ✨🌈

Me sinto mais leve!

P.S. Só não perdoo você que me xingava de ‘patrick olha a faca’. Você é um lixo!

Me siga no Instagram: @Controle_y

Ouça também o Podcast Controle Y

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *