Esses dias, tive um ~estalo~ enquanto assistia Titanic. Havia terminado um longo relacionamento (de 3 semanas), e estava aos poucos retomando os contatos ~interrompidos~ durante essa relação. Eis que então recebo um snapchat do Caio – um cara com quem fico esporadicamente há mais de um ano – segurando o seu pau, com a legenda: wish you are here. Pelo menos foi o que minha mente captou naqueles 3 segundos. Deu nem tempo de fantasiar! 

O Caio deve ter implantado um dispositivo em mim, que me monitora e o avisa quando estou no auge de uma crise de carência. Na teoria isso deveria ser bom, né?

Caio, na verdade, é um pau inimigo! Ele enxergava meu momento tenso como uma oportunidade de me comer. Diferente do pau amigo, que se baseia na permuta de prazer (mútuo), o pau inimigo só quer se aproveitar de um momento de fraqueza para nos usar. Outro sinal de que ele é um pau inimigo, é que ele nunca estava disponível quando eu queria. Era sempre quando ELE queria.

O pau inimigo é ardiloso. Perceba que ele nunca some em seguida de nos comer. É como se ele sempre estivesse alí. Esse é o motivo de ele conseguir voltar, meses depois, fingindo que nada aconteceu, sem ter se queimado. “E aí, sumido!” sabe?

Resumindo:
Coloquei um fim no Caio assim como coloquei um fim no bullying que eu sofria na segunda série: arrancando um pedaço da bochecha do menino que me batia, com uma mordida. Ok, não com tanta violência. Ok, bastou só uma ignorada. Ele não insistiu… 

O que aprendi: Certa mesmo estava a Rose. Apesar de estar com a emoção à flor da pele – após ter sobrevivido uma tragédia – , abriu mão de Jack, mas não de seu conforto e bem-estar, deitando-se confortavelmente e esparramadamente naquela porta.

Vale ressaltar: Jack era um pau inimigo. Se aproveitou do momento fraco de Rose – em que ela iria se suicidar – para comê-la. Tirando o caráter romântico do filme (lê-se: trazendo para a nossa realidade), Jack era pobre, vagabundo e viciado em jogos. O que seria da vida de Rose ao lado dele? Será que ela morreria quentinha na sua cama?

Fica a lição: Se depois da transa você se sentir mal e usado. TÁ ERRADO! Não é pau amigo, é pau inimigo! SAIDISSO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *