André, o enaltecedor

brit
Quando criança, além de viciado em apostas, eu também era o ser mais competitivo do mundo. Toda brincadeira comigo acabava tomando o que a pessoa tinha de mais valioso, a alma.

Depois de muito trabalhar este meu lado – apanhar muito da minha mãe – aprendi a controlá-lo. Até o dia em que conheci o André…

Ele pode ser definido como um grande fã de Britney Spears. Mas eu não estava ciente disto quando ele perguntou como me descobri gay. Respondi que foi ao ver aquele comercial da Pepsi com Britney, Beyoncé e Pink cantando Queen. E não fazia ideia do que me esperava quando disse que a parte da Beyoncé era a melhor.

Imediatamente o mood dele mudou de interessado/excitado para possuído! Calmamente ele me disse que era Britney quem abria o comercial, que ela era a mais bonita, a com mais álbuns vendidos… Eu só estava assustado com todo aquele ódio instantâneo, quando ele emendou que gostar de Beyoncé é muito sem graça. Que os fans dela são muito óbvios e pobres (!)

Ao tentar explicar que eu não era fã, ele me cortou dizendo que a Britney estava ~voltando~ e esta palhaçada de ~Queen B~ iria acabar. Parecia uma testemunha de Jeová!

“Voltando?”, questionei. “Pode rir”, ele disse. Mas eu não estava nem perto de rir – pelo contrário, estava espantado.

Um silêncio constrangedor tomou conta do date. Como quando você pede para desbloquear as fotos do boy no Hornet, ele não desbloqueia, pede para que você destrave as suas e, quando você libera, ele não responde mais e nem mostra as dele.

Eu não sabia o que dizer, ele estava visivelmente puto e resmungando algo como “ela é a princesa do pop, queridinho”, “e aquele single ~floopation~ da Beyoncé, fofo?”, “vai pro TIDAL” e outros comentários como os que rolam no Papel Pop.

Obviamente aquele date havia acabado. Como último adeus, eu disse: muito legal você viver para divulgar e enaltecer o trabalho da maior diva do pop, Britney Spears, André.

A partir dos 1:33 – pfvr

André me mandou tomar no cu.

Vale ressaltar: não sou fã da Beyoncé, mas tenho a mínima noção de que cada um tem seu gosto e não faz sentido compará-lo. Além disso, DEPOIS DA MADONNA, BEYONCÉ É A MELHOR CANTORA POP DA HISTÓRIA, A MAIS COMPLETA E COM RECORDE DE GRAMMYS, MORE…

Juro que não sou fã. Mas escolhi o lado vencedor, André.

PS:. Foda-se, prefiro a Grimes!

 

 

 


TERAPIA Y: Rodrigo, o pirata

om
As definições de arrependimento foram atualizadas quando eu estava deitado ao lado do Rodrigo, no sofá-cama da casa de uma amiga – que vai pro céu de tanto que já emprestou o apartamento dela pros amigos sem local. A garrafa de vinho ela não emprestou não, mas eu peguei mesmo assim porque já sabia que seria uma noite difícil. Principalmente depois que o Rodrigo disse que odiava vinho. Sério, quem odeia vinho?
Nos conhecemos uma semana antes num open bar maluco, de graça e cheio de gente rica e bonita, o que junto com a penumbra do local provavelmente me sugestionou a achar que ele era apessoado. Encostamos numa coluna e, mão naquilo, aquilo na mão, tive umas das melhores pequenas felicidades do mundo: achei um passivo gato e pauzudo. O resultado dessa combinação junto com os drinks que a gente tinha tomado foi uma das pegações mais hard da minha vida. Era tanto tapa, tanto pula-pirata, que se ele passasse na frente de um McDonald’s virava brinde do McLancheFeliz ali na hora!
Dito isso, vocês devem entender a minha pressa em ficar sozinho logo com o Rodrigo. Mas tudo caiu por terra quando encontrei com ele no metrô pra irmos pro apartamento. Além de alguns problemas de dicção que não percebi por conta do álcool e que me bloxavam muito, ele arrumava demais o cabelo, o que o deixava a cara da Rochelle naquele episódio do penteado Tubarão. Por isso, enquanto ele falava, eu só pensava “puta que pariu, não quero mais!!!”, mesmo sabendo que o nariz era proporcional e que talvez eu fosse feliz dali a pouco.
Chegamos no apartamento e tudo que eu queria era que minha amiga aparecesse do nada e falasse que ía rolar um chá de bebê, chá de cozinha ou até um encontro de revendedoras da Tupperware no apartamento pra eu ter que abortar tudo.
Como não é todo dia que nego se reúne pra comprar uma jarra d’água por R$100, lá estava eu deitado no sofá-cama abraçado na garrafa de vinho da minha amiga e pensando “se eu dormir eu me livro dessa.” Deus sabe que eu tentei, mas o Rodrigo começou a passar a mão em mim deixando claro que se fosse pra dormir ele dormia na casa dele. Pensei “caraio, vamo lá.” Era a primeira vez que eu transava com alguém por obrigação. Me senti um ator pornô sem nem uma CLT que fosse pra me defender. Mas eu quis chamar a Polícia mesmo quando, enquanto eu comia o Rodrigo, comecei a ouvir uns “ai, meu cusinho! Meu cusinho! Meu cusinho!” SEU CU O QUÊ, CARALHO??? E era assim mesmo, com som de SSS. Tipo na língua das serpentes.
O alívio que eu senti ao gozar foi o equivalente ao de achar um banheiro químico ainda não utilizado num bloco de carnaval. Mas só não foi maior que o susto que eu levei ao ouvir a prateleira de vidro caríssima da Tok Stok espatifar no chão enquanto o Mr. Burns tomava banho. O Brasil inteiro transava e tomava banho naquele apartamento (às vezes ao mesmo tempo!) e só o Rodrigo, a diferentona, a desgraçada, a “meu cusinho”, teve que quebrar a porra da prateleira-caríssima-da-Tok-Stok – que eu chamo assim porque obviamente tive que pagar por outra.
Na próxima, melhor gastar com o motel. Ou aprender a dizer não. Doeria menos que um “meu cusinho”.
D.A. – 22 anos

Garrafa de vinho decente – R$ 100,00
Prateleira de vidro caríssima da Tok Stok – R$ 100,00
Ver alguém que tem muita dó do ~cusssinho~ finalmente gozar, colocando um fim num sexo horrível – Não tem preço

Envie suas histórias para contatodocontroley@gmail.com
Relaxa, é tipo Linha Direta – tudo no mais absoluto sigilo. 😉

MANDA NUDES

nudesTenho mania de ficar olhando pessoas usando o celular no metrô.  Esses dias, vi uma cara que estava em um grupo de Whatsapp vendo várias nudes e adicionando os autores das melhores. Uma espécie de catálogo de pirocas.

Enquanto ele conversava com o Renan Scruff (sobrenome alemão, talvez), ela adicionou outros três caras e ficou trocando nudes. Como o 3G não estava colaborando, pude observar tempo suficiente para querer passar um VSCO Cam em todas aquelas nudes. Eram péssimas!

Moço, espero, de coração, que isso chegue até você:

MANUAL DAS NUDES

12

1) Claridade, sempre. Por favor:
Não faz o samba suor e sacanagem. Valorize-se! Todos os pornstars dignos maquiam as virilhas por um motivo: ninguém quer ver uma virilha roxa!

2) Alô, pornity.tumblr:
Tire foto do seu cu aberto na câmera frontal do iPhone 4, mas nunca junto do seu rosto. “O que? Essa bunda cabeluda não é minha. Me respeita!”

bigger

3) olho no ângulo:
Uma posição errada e você pode parecer o Bino do carga pesada segurando um dan-top. Foto de baixo pra cima favorece o pau e a mão no saco aumenta da aquele toque “mamãe, quero sentar”.

4) snap <3
Use todas essas dicas, faça uma nude, coloque 4 segundos, libere para ver novamente e seja feliz. Ah, o terceiro filtro do snapchat foi feito justamente para clarear virilhas e mamilos roxos, tá?

maislonge

5) alô, perspectiva:
Alguns caras afastam a mão do pau fingindo estar segurando. Isso aumenta o membro ao ponto de você querer chorar quando vê ao vivo! Trust me.

6) Meça suas nudes, parça:
Silêncio do remetente após a nude enviada, significa que você têm que parar. Já se expôs de mais!

maisgrosso

7) segura essa marimba:
Segurando do jeito certo, o pau fica com mais volume, monamur.

Moço, do metrô, seja feliz, você merece! <3

P.S.: Nunca sente na câmera frontal do celular: não sou eu quem estou dizendo isto, é o bom senso.

P.S.2: O mais importante da nude, é você se sentir sexy. Foda-se se alguém as ignorou. Só significa que você mandou para a pessoa errada. O que mais tem no mundo é pessoa para mandar nude.

P.S.3: Cuidado onde salva, tio!